kefir-leite-graos-milk-probiotico-duvida-acidez-intestino-estomago-mito-verdade-doador-doacao-adquirir-comprar-1

O Kefir de Leite é considerado um Alimento Probiótico?

Entenda quais as bases para essa afirmação e aprenda mais sobre o mundo do Kefir de Leite!

Para ser considerado um alimento probiótico, os microrganismos existentes devem ser habitantes gastrointestinais habituais, sobreviver na passagem pelo estômago e manter viabilidade e atividade metabólica no intestino (LIMA, 2003). O Kefir de Leite pode ser considerado um alimento probiótico pelos seguintes motivos:

Por sua composição bioquímica e microbiológica: Os Grãos de Kefir de Leite e o Leite Fermentado por eles, possuem uma grande e variada quantidade de Bactérias, especialmente LactobacillusBifidobacterium e Leveduras, especialmente Saccharomyces, além de outros compostos bioativos e microrganismos gastrointestinais habituais, considerados benéficas para o equilíbrio da microbiota intestinal (PLESSAS, 2017; FARNWORTH, 2005; GARROTE, 2001; KUO, 1999; LIN, 1999).

Por sua resistência ácida: A maioria dos microrganismos benéficos do Leite Fermentado, são tolerantes ao pH ácido do estômago e, no intestino, aos sais biliares secretadas pelo pâncreas. Desse modo chegam vivos e em perfeitas condições de atuar de diferentes formas no microbioma intestinal (LEITE, 2015; GARROTE, 2000).

Curiosamente, a primeira ideia de Probiótico (do latim, Pro = A favor; Biótico = relativo ou pertencente à vida) surgiu com o pesquisador russo Elie Metchnikoff, que observou que o consumo de leites fermentados diminuíam sintomas relacionados ao intestino humano. (METCHNIKOFF, 1907).

CONCLUSÃO: Sendo assim, essas características do Leite Fermentado pelos Grãos de Kefir de Leite permitem afirmar que o seu consumo regular exerce potencial probiótico real em nosso organismo, se enquadrando perfeitamente na Definição de Probiótico pela FAO/WHO Organização Mundial da Saúde(2001): “Microrganismos vivos capazes de melhorar o equilíbrio microbiano intestinal produzindo efeitos benéficos à saúde do indivíduo” e  também pelo Ministério da Saúde (MS ANVISA, 2018): Probiótico: microrganismo vivo que, quando administrado em quantidades adequadas, confere um benefício à saúde do indivíduo.

Por: Flávio Viaboni – CRN 3 – 23.271/SP – Equipe Probióticos Brasil

QUAL O PRÓXIMO PASSO? Gostou da matéria sobre esse assunto? Se quiser pedir seus Grãos de Kefir de Leite e aprender na prática toda essa arte da fermentação caucasiana, na sua própria casa, clique aqui!

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

FAO/WHO. 2006. Probiotic in foods. Health and nutritional properties and guidelines for evaluation. Vol. 85. FAO Food and Nutrition Paper, Rome, Italy

FARNWORTH, E. R. Kefi r: a complex probiotic. Food Science and Technology, Bulletin: Functional Foods, v. 2, n. 1, p. 1-17, 2005.

GARROTE, G. L.; ABRAHAM, A. G.; ANTONI, G. L. de. Inhibitory power of kefir: the role of organic acids. Journal of Food Protection, v. 63. p. 364-369, 2000

GARRROTE, G. L.; ABRAHAM, A. G.; ANTONINI, G. L. Chemical and microbiological characterization of kefir grains. Journal of Dairy Research, v. 68, n. 4, p. 639-652, 2001.

KUO, C. Y.; LIN, C. W. Taiwanese kefir grains: Their growth, microbial and chemical composition of fermented milk. Australian Journal of Dairy Technology, v. 54, n. 1, p. 19-23, 1999.

LEITE, A.M., Miguel, M.A., Peixoto, R.S., Ruas-Madiedo, P., Paschoalin, V.M., Mayo, B., & Delgado, S. (2015). Probiotic potential of selected lactic acid bacteria strains isolated from Brazilian kefir grains. Journal of dairy science, 98 6, 3622-32.

LIMA, A. C. F. et al. Efeito do uso do probiótico sobre o desempenho e atividade de enzima digestivas de frango de corte. Revista Brasileira de Zootecnia, v. 32, n. 1, p. 200-27, 2003.

LIN, C. W.; CHEN, H. L.; LIU, J. R. Identification and characterisation of lactic acid bacteria and yeasts isolated from kefir grains in Taiwan. Australian Journal of Dairy Technology, v. 54, n. 1, p. 14-18, 1999.

METCHNIKOFF: Lactic acid as inhibiting intestinal putrefaction. In: The prolongation of life: Optimistic studies. W. Heinemann, 1907; London: 161-183. 66

MINISTÉRIO DA SAÚDE – MS – Agência Nacional de Vigilância Sanitária – ANVISA – RDC Nº 243, DE 26 DE JULHO DE 2018. Requisitos sanitários dos suplementos alimentares. Seção II, Item V. Disponível em http://portal.anvisa.gov.br/documents/10181/3898888/RDC_243_2018_.pdf/0e39ed31-1da2-4456-8f4a-afb7a6340c15. Acesso em 12/01/2020.

PLESSAS, S.; Nouska, C.; Mantzourani, I.; Kourkoutas, Y.; Alexopoulos, A.; Bezirtzoglou, E. Microbiological Exploration of Different Types of Kefir Grains. Fermentation 2017, 3, 1.

SANTOS, F. L. et al. Avaliação da aceitação de kefi r natural produzido com leite de vaca. In: CONGRESSO LATINOAMERICANO DE ANALISTAS DE ALIMENTOS, 3., 2011, Cuiabá. Anais eletrônicos. Cuiabá: UFMT, 2011.1 CD-ROM.

Compartilhe este Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


WhatsApp chat